segunda-feira, 3 de abril de 2017

Pajé

Filha do Rei Dragão Carta a São Jorge Sou Filha do Dragão que te pariu! Dragão olhar da Noite. Brilha gatuna em seu manto breu. Trás sonho a nossa Lenta e diária Morte do sono. Acorda! A noite sonha e dispara A face oculta do eu. Quem sonhei? Borboletas no nosso quintal Pé de abacate e aviões. Radio fm Tocando Gil sem parar. um domingo maior e um béque Isso é vida que eu quero Pra mim Dragão de água doce Minha mãe criança no quintal E o menino Chico já vai embora! Dragão de água serpente Tão verde aperente Quão vermelho é Seus dentes Olhar quente É a musa oponente Tão cobra seu negro Olhar de nua Sou sua! Lua indecente Aflora dos homens O sonho de amar Doce luar Menino querendo voar Crescendo na noite Pássaro coruja Querendo te olhar Até que chego O dia da noite Em que de tão cheia Se faz transbordar De copo e água ardente Tão linda se expande Querendo dançar Valsa com lobos Tão meio é o olhar Um olho no peixe E outro no rabo Transborda seu sangue Em Brilhantes estrelas do mar Peixes dourados de espelhado Transar Ela Dança Mesmo sem par. Apenas fulgazes São suas faces . Quem não iria imaginar? Lua perene se esconde escudo De negro vestido E brilhante colar Luto em altar. Ela Chuva em solidão escondida Noites Brilhantes de tanto chorar. Até que em seu beco Sorizo maroto começa a brotar. Lá vai ela de novo Filha dragão atrás Sempre nova do frio fatal De raios metalicos Olhar de seu Jorge. Louco e sereno Seu corte no ar Armando seu peito beijar. No dia siguinte Apenas se lembra Que um tal de demonio Ele tem que matar. E ela se queixa Reclama um pouco Mas volta a jogar De natureza insconstante Prefere morrer em seus braços um instante Que nunca tentar Econtrar a abertura no Eterno mituto ou agora Se acaso algum dia Ele para e permite O tempo nem sempre Precisa acabar. Rompendo em cavalo Buscando seu sol de ouro em algum outro lugar. E sabe que pra isso Com ela não pode estar. Mas quem sabe algum Dia ela há de reconhecer. Tão forte em sua paixão Porém Escravo involuntário Do dramático querer: Seu poder é sua Lua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário